Dieta Paleolítica (experimento de 4 dias): Grande Redução de Gordura Visceral (Barriga) e Índices de Riscos de Doenças

caçador-coletorNeste artigo, mostro um estudo piloto experimental (ensaio clínico randomizado, com alto grau de evidência científica), que traz o impacto de uma Dieta Paleolítica (paleo, primal), por apenas 4 dias, no metabolismo humano. Impressionante, principalmente a perda de gordura visceral (barriga) e os índices relacionados a inflamações/doenças metabólicas. Fiz a tradução do resumo, que já impressiona bastante.

Se você quiser acessar o estudo completo, segue a publicação original integral (em inglês):

To Restore Health, “Do we Have to Go Back to the Future?” The Impact of a 4-Day Paleolithic Lifestyle Change on Human Metabolism – a Pilot Study

Vamos então ao resumo traduzido e, logo abaixo, coloco alguns comentários e opiniões:


Para recuperar a saúde, temos que ir “De Volta Para o Futuro?” O Impacto de 4 dias de mudança para o estilo de vida paleolítico no metabolismo humano – um estudo piloto.

RESUMO

Em seu caminho a partir da Idade da Pedra através da Revolução Agrícola às condições atuais de alta tecnologia, os humanos perderam seu comportamento primitivo de busca por recursos e alimentos. Nos dias atuais, não é mais necessário gastar energia para coletar alimentos ou caçar, e as doenças (síndromes) metabólicas são epidêmicas e são resultados da mudança do estilo de vida original (paleolítico) para  nosso estilo de vida moderno.

Neste estudo piloto, nós partimos do pressuposto de que uma mudança radical para o estilo de vida paleolítico (caçador-coletor) poderia servir como terapia contra doenças inflamatórias, mesmo em intervalo curto.

Treze adultos voluntários saudáveis foram transferidos para o DELUX National Park (Alemanha e Luxemburgo) por quatro dias e três noites, onde conduções da Idade da Pedra foram simuladas.

Trinta e oito parâmetros bioquímicos e bioelétricos foram medidos dos participantes antes e depois da realocação.

  • Peso Corporal (-3,9%)
  • Gordura Corporal (-7,5%)
  • Índice de Massa Corporal – IMC (-3,8%)
  • Gordura Visceral (-14,4%)

E os Parâmetros relacionados a meta-inflamações:

  • Glicemia de Jejum (-18,2%)
  • Insulinemia – Jejum (-50,1%)
  • HOMA (-57,8%) (avalia a resistência à insulina)
  • Proteína C-Reativa, indicador principal para inflamações de baixo grau (low grade inflammations aumentou numa média de 169,6% 

Nossos dados mostram que um retorno às raízes paleolíticas podem ter efeitos positivos em fatores de risco comumente associados com desordens metabólicas, tais como obesidade e diabetes tipo 2. Esses achados podem liderar o caminho a pesquisas para responderem à questão se as condições metabólicas já existentes e/ou doenças auto-imunes e neuro-inflamatórias podem ser influenciadas por um estilo de vida Paleolítico.


MEUS COMENTÁRIOS:

Você já ouviu falar em algum medicamento no mundo que faça isso tudo aí acima com sua saúde e/ou aparência? (nem em longo prazo!).

“Que seu remédio seja seu alimento… e que seu alimento seja seu remédio”.  (Hipócrates – 460-377 a.C.).

Ok… se você chegou agora no blog e através deste artigo, deve estar se perguntando:

O QUE É “ESTILO DE VIDA PALEOLÍTICO” (Dieta Paleolítica)?

Se ainda não conhece, acesse abaixo nosso artigo “porta de entrada”:

Fundamentalmente, na Dieta Paleolítica, nós trocamos isso:

comida industrializada está fora da Dieta Paleolítica

Por isso:

Comida de verdade: principal ponto da Diete Paleolítica! #RealFood
Comida de verdade na dieta paleolítica #RealFood

Sobre os resultados do Experimento:

Esse estilo de vida corta, naturalmente, os carboidratos em excesso (veja a redução da glicose no sangue e insulina), fazendo com que a gordura corporal se torne mais viável e eficiente como fonte de energia. Se quer saber mais sobre o estrago dos picos de insulina no sangue, leia:

As atividades físicas intensas, somadas ao aumento do consumo de proteínas, estimulam o aumento da massa magra (músculos) dos participantes do estudo.

A primeira gordura corporal que se perde com a dieta paleolítica é a gordura visceral (gordura das vísceras, dentro da barriga): a gordura mais perigosa, envolta nos órgãos internos (fígado, coração, etc.)

Isso explica a perda maior (14,4%!) da gordura visceral, em relação ao peso total e ao IMC.

As inflamações de baixo grau (low grade inflammations) são respostas do nosso sistema imunológico altamente relacionadas com diversas doenças, incluindo doenças cardíacas e também ligadas à mortalidade por problemas cardíacos/circulatórios.

PRECISA EMAGRECER E QUER UMA ESTRATÉGIA JÁ PRONTA?

Programa de emagrecimento passo a passo:

O Código Emagrecer de Vez é um programa passo a passo, com total afinidade com o tipo de alimentação que pregamos aqui no blog, estruturado em 3 etapas para emagrecimento rápido. Clique na imagem abaixo para conhecer:

codigoEDV2

Obeso, hipertenso e pré-diabético aos 36 anos… Era como eu estava antes de iniciar, por acaso, uma jornada que me levou a uma estratégia diferente e muito eficiente para perder peso… Saiba como foi:

marcio-progresso-thumb
Saiba como me livrei da obesidade, hipertensão e pré-diabetes, perdendo mais de 20 kg, rapidamente, aos 36 anos
.

 

Saúde!

Abraços,

Márcio Balian
Criador e editor do saudeprimal.com.br


Obs: Não é necessário ser profissional de saúde para lhe estimular a comer comida de verdade e natural, sem processamento. Afinal, quanto mais próximo daquilo que a natureza nos entrega, mais conectado ao modo de vida paleolítico (paleo). Mas, se você possui algum sintoma da síndrome metabólica ou queira buscar um profissional (médico ou nutricionista), sugiro que opte por profissionais também conectados ao que nós divulgamos por aqui. São diversos, espalhados por todo o brasil: Veja só esta lista de profissionais de saúde paleo low carb, iniciativa do excelente Dr. José Carlos Souto.

10 Comentários



    1. É isso aí Leonardo! É fácil, mas o desafio é fazermos com que estas informações rompam a grande barreira de objeções e o pessoal entenda que para emagrecer não precisa passar fome.
      Obrigado por acompanhar o blog!

      Responder
  1. Izilda de Moraes Caravieri

    Eu só encontro sugestões de cardápio e receitas se comprar o método!!!?????

    Responder
  2. Jandir Neto

    Olá Márcio!
    Posso fazer o uso de Whey Protein e Termogênicos?
    Abs!

    Responder

    1. Olá Jandir!
      Se formos ser rígidos com paleo, suplementos não poderiam entrar. Na minha opinião, comida natural (sem processamento) com alta densidade nutricional é sempre a melhor opção.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *